Ar-condicionado: como escolher o ideal?

Lá fora, mais de 30°C. Dentro da sua casa… a mesma temperatura. Às vezes, até mais quente. Pois é, a Ler Mais


Responsive image

Atualizado em 4 de setembro de 2018

Lá fora, mais de 30°C. Dentro da sua casa… a mesma temperatura. Às vezes, até mais quente. Pois é, a Primavera chegou, e logo mais o Verão vem aí.

Nos invernos mais rigorosos, assistir à novela, jogo ou telejornal na sala se torna uma missão de resistência ao frio. Tudo isso pode ser resolvido instalando um ar-condicionado em sua casa, mas atenção: antes disso, fique por dentro do que precisa e pode fazer. Nesse post, iremos te ajudar.

Parte elétrica

A sua casa deve ter uma infraestrutura que se adeque bem ao ar-condicionado. Se ela ainda está em fase de construção, é bom isso já estar nos planos. Se não, algumas alterações podem ser necessárias. Por exemplo, a capacidade elétrica. A maior parte desses aparelhos é de 220v.

Portanto, se a capacidade elétrica de sua casa for monofásica, será necessário realizar uma mudança na rede com a concessionária de energia antes de fazer a instalação.

Mesmo que sua casa já possua um sistema bifásico, é aconselhável que você contrate um eletricista para que ele verifique os locais onde os novos aparelhos serão ligados, evitando que sobrecargas ou outros problemas aconteçam.

Quão frio, quão quente?

BTU. Ao pesquisar por ar-condicionado, você irá se deparar com essa sigla, que significa Unidade Térmica Britânica. É ela quem irá determinar a capacidade do aparelho em esfriar ou esquentar adequadamente um ambiente, dependendo de seu tamanho e até mesmo da incidência solar que aquela parte da casa recebe durante o dia.

Basicamente, quanto maior e mais ensolarado o local é, maior será o BTU que você deve instalar. Quartos ou até mesmo escritórios que pegam sol apenas na parte da manhã, por exemplo, comportam aparelhos menores, normalmente na faixa de 7500 a 9000 BTUs. Já espaços maiores, como salas de estar em direção à luz do sol durante a tarde, precisarão de aparelhos com quantidade de BTUs mais elevadas.

Cuidados gerais antes da instalação

  • Evite colocar a saída de ar (exaustor) em paredes onde haja grande incidência solar ou sobre aparelhos eletrônicos, tais como TVs ou dispositivos de som, pois a água evaporada pode danificá-los.
  • O ar-condicionado vai precisar de uma infraestrutura de tubulações elétricas especial para ser instalado. Ela precisa ter cabos padronizados na voltagem específica do aparelho.
  • Procure dispor de um disjuntor para cada aparelho de ar-condicionado em sua casa. Isso evita sobrecargas e prováveis desligamentos repentinos.
  • Alguns aparelhos aceitam até 3 unidades independentes, utilizando apenas um exaustor. Como esse tipo de ar-condicionado irá exigir uma obra maior, em função da perfuração de paredes e vigas para a passagem dos fios e tubulações ao longo de todo o caminho entre o ar-condicionado – exaustor, recomenda-se consultar um pedreiro durante o projeto e ter em mãos a planta estrutural e elétrica da casa.

Últimas Notícias

Conheça o melhor de Camboriú

Conheça o melhor de Camboriú

Conheça os locais que não podem ficar de fora quando você for conhecer esse lugar incrível. Que Balneário Camboriú é Ler Mais

ver mais
Lavabos: Inspirações e tendências

Lavabos: Inspirações e tendências

O lavabo é um local muito utilizado por pessoas que recebemos em nossa casa. Por esse motivo, ele precisa de Ler Mais

ver mais
Quarto de bebês: Dicas e inspirações apaixonantes

Quarto de bebês: Dicas e inspirações apaixonantes

A chegada de um herdeiro é um momento mágico e muito esperado pelos futuros papais. Comprar as roupinhas, preparar o Ler Mais

ver mais
Acompanhe a GSP

Sabiba tudo que acontece nos empreendimentos GSP