Iluminação: o tipo certo para cada ambiente

A iluminação faz a diferença em qualquer projeto de decoração, porque a luz de um ambiente influencia diretamente na sensação Ler Mais


Responsive image

Atualizado em 24 de julho de 2019

A iluminação faz a diferença em qualquer projeto de decoração, porque a luz de um ambiente influencia diretamente na sensação que se têm ao estar em determinado lugar, que pode ser de aconchego ou de desconforto, se mal aplicada. Nesse sentido, a escolha certa do tipo de iluminação é fator essencial para o bem-estar das pessoas dentro de casa. Confira as dicas que separamos especialmente para você.

Tudo depende da finalidade do ambiente e há quatro tipos básicos de iluminação que podem ser combinados no mesmo cômodo. São eles:

Luz natural: é a luz que vem das janelas, portas de vidro ou claraboias e pode variar em brilho de acordo com a hora do dia e condições climáticas.

Iluminação ambiente: considerada a iluminação geral, inclui luzes embutidas, iluminação intradorso, iluminação direcionada, arandelas, lustres e pendentes.

Iluminação específica: usada aumentar o foco em tarefas específicas, tais como cozinhar, escritório, áreas de estudo escolar, leitura e exibição de enfeites. Algumas iluminações específicas aparecem na forma de candeeiros de lâmpadas, pendentes ou iluminação embutida.

Iluminação de realce: normalmente cerca de três vezes mais brilhante do que a iluminação ambiente, serve para destacar um objeto ou uma área de interesse arquitetônico.

Existe uma fórmula aplicada a iluminação LED para saber a quantidade de lâmpadas necessárias em cada área:

Largura do cômodo x Comprimento do cômodo x 3,2 = Quantidade de potência em iluminação LED para iluminar um ambiente

Por exemplo, para iluminar adequadamente uma sala de 5 metros de largura x 4 metros de comprimento, multiplicando por 3,2, a potência das lâmpadas LED deverá ser de 64 watts. Se quiser, você pode distribuir em mais de uma fonte de iluminação com quatro lâmpadas LED de 16 watts cada ou duas lâmpadas LED de 32 watts.

E qual tipo de iluminação é mais apropriado para cada ambiente?

1. Cozinha e Sala de jantar

Foto: Fórum da Construção

Uma das áreas mais movimentadas da casa, a cozinha precisa de uma iluminação geral brilhante e bem distribuída. O primeiro passo é o mesmo que em outros ambientes da casa: analise o layout do espaço considerando, entre outros elementos, mobiliário, aberturas de portas e janelas, pé direito, forro e acabamentos, tais como revestimentos e cores.

As lâmpadas da cozinha não podem cansar a vista. Compactas, eficientes e disponíveis em diversos tamanhos e formatos, as lâmpadas fluorescentes como iluminação geral são ótimas opções para cozinhas e salas de jantar cuja finalidade também é a alimentação.

Luminárias agregam beleza e bom gosto a composição do ambiente e colocar pendentes é uma boa opção para cozinha e sala de jantar. No entanto, o ideal para cozinhas e salas de jantar é que estejam cerca de um metro e meio acima das superfícies, sem nada pendurado perto demais de portas de armários, para não atrapalhar a abertura.

2. Sala de estar

Foto: vivadecora

Quem não gosta de sentar no sofá de uma aconchegante sala de estar para conversar com a família ou os amigos? Mas ela também pode ser aproveitada em momentos mais reservados, portanto, para trazer mais versatilidade, considere um sistema de iluminação integrado que alterne diferentes tipos de lâmpadas e pontos de luz.

Bem adequadas para colocar perto de sofás e poltronas, as luminárias de piso são um dos tipos mais comuns e tradicionais para iluminar a sala de estar. O mercado está repleto destes modelos em diferentes materiais, tamanhos, design e, claro, por feixe de luz. Você pode encontrar desde o estilo mais moderno, com um arco em aço ideal para ambientes em estilo contemporâneo, até o mais clássico com cúpula de cetim para os espaços mais tradicionais.

Já as luminárias de mesa se sobressaem especialmente se a sala de estar inclui prateleiras, estantes, uma cômoda, uma mesa entre o sofá e a poltrona ou qualquer outro móvel que ofereça área de apoio. Para o canto de leitura, é melhor utilizar uma iluminação funcional que seja ajustável para direcionar o feixe de luz de acordo com o desejado.

Outras boas opções de iluminação para sala de estar são as luminárias de embutir – ideais para instalar na presença de tetos falsos, podendo ser compostas de lâmpadas neon ou LED, quentes ou frias – e os perfis de LED, adequados para espaços de estilo minimalista.

3. Quartos

Foto: ARKDEK

Nos quartos, é imprescindível ter a incidência do sol da manhã, porque colabora para o bom funcionamento do seu relógio biológico, favorecendo um despertar natural e energizado.

Falando em iluminação artificial, seja qual for o seu estilo de decoração para o quarto, ela deve ser agradável e funcional, para oferecer aconchego e bem-estar. Além de uma fonte central, de cima para baixo, instale lâmpadas de cabeceira como iluminação adicional para a leitura. Você pode optar pelo tradicional abajur ou apostar em pendentes sobre o criado-mudo ao lado da cama, mas evite colocar spot em cima da cabeça de quem está deitado. Para os spots, o correto é explorar as áreas de circulação laterais da cama.

Na hora de dormir, evite a luminosidade das telas de celular e programe a TV para o desligamento automático. Assim como em qualquer cômodo, você pode controlar a intensidade da luz do quarto instalando um dimmer.

4. Banheiros

Foto: saint-gobain

Ao chegar em casa depois de um dia agitado e estressante no trabalho, um bom banho ajuda muito para recarregar as energias. Há uma infinidade de opções de iluminação para banheiro com diferentes designs que compõem a decoração como um todo, mas primeiro você precisa considerar aquela que preencherá o espaço por inteiro. Depois planeje os focos específicos para as áreas do box e da bancada, muito utilizada para maquiagem.

Dois motivos para não colocar iluminação sobre o vaso sanitário: trazer conforto para a pessoa sentada e não deixar o vaso como um ponto de destaque. Para leitura nessa área, em vez da luz geral, utilize a localizada.

Um dos objetos mais usados dentro do banheiro é o espelho, que pode ser usado para refletir a luz ou mesmo para ampliar a sensação de espaço, uma aplicação muito usada em banheiros pequenos.

Dos tipos de luminárias para banheiros, se encaixam perfeitamente os plafons de sobepor, porque fornecem luz uniforme, intensa e eficiente, e as arandelas, porque tornam a luz indireta, suave e bem agradável.

5. Lavanderia

Foto: Dalmóbile

Para lavar e passar com tranquilidade e também para enxergar com nitidez o interior dos móveis onde são guardados os produtos de limpeza, a lavanderia requer uma boa iluminação geral. Normalmente vinda do teto, de um ou mais focos de luz, mas você pode trazer modernidade instalando uma luminária de trilho, com vários refletores. Assim os spots se movem pelo trilho e podem servir como iluminação geral ou como luz direcionada a um canto.

Não importa o tamanho da lavanderia, a tradicional lâmpada no teto pode iluminar bem, mas provavelmente não será suficiente para iluminar dentro dos armários. Por isso, é aconselhável que ter focos de luz independentes.

As lâmpadas LED e as fluorescentes são boas escolhas para iluminação de lavanderias, pois são econômicas e não interferem na percepção de cores das roupas.

6. Corredores

Foto: CASACASADA

Em apartamentos e casas pequenas, é muito comum que os ambientes sejam integrados e os corredores facilitam essas integrações. Para a iluminação uniforme de corredores extensos, utilize plafons embutidos ou sobrepostos, distribuídos de maneira alinhada.

Para corredores estreitos, uma boa ideia é utilizar sanca de gesso como sistema de iluminação, porque possibilita a criação de efeitos de luz e sombra.

7. Home-office

Foto: Blog Energilux

Além do mobiliário e cadeiras, a iluminação também faz parte da ergonomia do ambiente de trabalho. Sem a iluminação correta para home-office, quando o trabalho é por um tempo prolongado em um ambiente com excesso ou falta de luz, o constante movimento de contração e dilatação da pupila ocasiona prejuízos à saúde.

Portanto, aproveite ao máximo a iluminação natural priorizando os lugares próximos à janela. Uma luminária de mesa direcionável é recomendada para atividades que necessitam de luz direta em algum momento. Já as lâmpadas de LED são mais potentes, visualmente mais confortáveis, mais econômicas e não emitem raios ultravioletas nem infravermelhos e também não distorcem a cor dos objetos.

Outra dica importante da iluminação para home-office é evitar reflexos, porque atrapalham a visualização das coisas e podem ocasionar problemas de visão. Para evitar tais problemas, a mesa não pode ficar de frente para o sol e sim de lado e a iluminação artificial não pode incidir diretamente nas telas.

Últimas Notícias

Passos práticos para realizar o sonho da casa própria

Passos práticos para realizar o sonho da casa própria

A vontade de ter uma casa própria é a meta de muitas pessoas e nós da GSP, especialistas em realizar Ler Mais

ver mais
Os benefícios das atividades físicas ao ar livre

Os benefícios das atividades físicas ao ar livre

Todos nós sabemos que a prática de atividades físicas faz bem para saúde física e mental, mas o que poucos Ler Mais

ver mais
Iluminação: o tipo certo para cada ambiente

Iluminação: o tipo certo para cada ambiente

A iluminação faz a diferença em qualquer projeto de decoração, porque a luz de um ambiente influencia diretamente na sensação Ler Mais

ver mais
Acompanhe a GSP

Sabiba tudo que acontece nos empreendimentos GSP